Índice Projeciologia - Índice do Site Principal

compilado por Beraldo Figueiredo        - Página Projeciologia   - Página Principal

15 - EXPERIÊNCIAS FORA DO CORPO:

 

 

Obra sobre Projeção Astral de Robert Bruce

 

(C) Copyright 2-July-1994

 

 

 

Parte 1: Geral: -  Clique no assunto que irá cair no texto

 

01. Robert Bruce.

02. O Quê é a Dimensão Astral?

03. Sonhos.

04. Formas De Pensamento.

05. Visão Astral.

06. O Poder Da Visualização Criativa.

07. O Efeito Alice no País das Maravilhas.

08. Mãos Que Derretem.

09. Objetos Criados em Formas de Pensamento.

10. Como a Projeção Acontece?

11. A Experiência-Fora-do-Corpo.

12. A Projeção Astral.

13. O Sonho Lúcido.

14. Projeção Astral ou Sonho Lúcido?

 

11. Akashic Records.

12. A Dimensão Mental.

13. A Dimensão Buddhic.

14. A Dimensão Atmic.

15. Morte.

 

Parte 3:

 

01. Treinamento da Projeção.

02. Relaxamento.

03. Contemplação.

04. Meditação da Percepção da Respiração.

05. Pensamentos Superficiais.

06. Concentração.

07. Exercício de Concentração 1.

08. Exercício de Concentração 2.

09. Exercício de Concentração 3.

10. O Estado de Transe.

11. Como Entrar em Transe.

12. Transe Profundo.

13. Expansão da Energia do Corpo.

14. Familiaridade com o Transe.

15. Imaginação Tátil .

 

Parte 4:

Trabalho Básico com Energia.

 

01. Os Chakras Principais.

02. O Quê São Chakras?

03. Obtendo Energia.

04. A Estimulação dos Chakras

05. Pare e Verifique.

06. As Sensações dos Chakras.

07. Fechando os Chakras.

08. Habilidades Psíquicas.

09. Prática.

10. Quanto Tempo isso Leva?

 

 

 

 

 

---------------------------------------------------------------------

 

Parte 1: Geral

 

01. Robert Bruce.

02. O Quê é a Dimensão Astral?

03. Sonhos.

04. Formas De Pensamento.

05. Visão Astral.

06. O Poder Da Visualização Criativa.

07. O Efeito Alice no País das Maravilhas.

08. Mãos Que Derretem.

09. Objetos Criados em Formas de Pensamento.

10. Como a Projeção Acontece?

11. A Experiência-Fora-do-Corpo.

12. A Projeção Astral.

13. O Sonho Lúcido.

14. Projeção Astral ou Sonho Lúcido?

 

1.1. Robert Bruce

 

Escreve:

 

Esta versão foi completamente reescrita e atualizada, com pensamento em todas as questões e comentários  recebidos  desde  sua  primeira  postagem.  Eu  tentei,  aplicando  minha  experiência como  projetor  e  místico,  resolver  alguns  dos  problemas  básicos  que  as  pessoas  tem  com  a projeção.   Este   se   tornou   um   trabalho   interativo   graças    todo    retorno   construtivo   e experimentação que ele inspirou na Internet.

 

Existem   certos   aspectos   da   dimensão   astral    do   processo   de   projeção   que   são   muito complicados. Muito dele é mal entendido e ele pode ser muito confuso as vezes. Esta série de artigos tenta esclarecer um pouco o assunto, e esperançosamente, explicar bem do que se trata.

 

As  teorias  e  conclusões  nesta  obra  são  largamente  baseadas  na  minha  própria  experiência  de projeção. É objetivo desta obra desenvolver um entendimento maior e novo, técnicas de projeção mais simples e mais eficientes. As idéias, teorias e técnicas discutidas aqui estão constantemente sob  desenvolvimento  e  estão  sujeitas  a  modificação  conforme  novas  descobertas  e  pontos-de-vista forem esclarecidos.

 

 

1.2. O que é a Dimensão Astral?

 

O astral é a dimensão mais próxima da física. Ela envolve e permeia o mundo como uma enorme rede  mental,  absorvendo  e  guardando  todos  os  pensamentos.  Seu  conteúdo  é  criado  pela consciência  coletiva  da  mente  do  mundo.  Ela  contém  todos  os  pensamentos,  lembranças, fantasias, e sonhos de toda coisa viva no mundo. Nela, as leis da atração simpática, ou igual atrai igual,  faz  com  que  este  oceano  de  substância  mental  se  estratifique  e  estabeleça  camadas  ou níveis.  Estes  níveis  de  pensamento  são  mais  comumente  chamados  de  planos  astrais,  mundos astrais, sub-planos astrais ou domínios astrais.

 

A dimensão astral é composta de matéria astral e é habilmente descrita como substância mental. Ela é extremamente sensível ao pensamento e pode ser moldada em qualquer forma ou aspecto. Estas criações são tão perfeitas que são indistinguíveis da realidade.

 

A melhor maneira de explicar isto, substância mental, é fazer uma comparação entre a matéria astral  e  um  filme  fotográfico  não  exposto.  Quando  este  filme  é  exposto  à  luz,  enfocado  pelas lentes da mera, uma imagem perfeita da realidade é instantaneamente formada no filme pela reação química do filme com a luz. Quando a matéria astral é exposta ao pensamento, enfocada pelas lentes da mente, uma imagem perfeita da realidade é imediatamente formada de substância mental astral pela reação da matéria astral com o pensamento. A complexidade e a durabilidade de  qualquer  criação  na  dimensão  astral  depende  grandemente  da  força  da  mente  realizando  a criação.

 

1.3. Sonhos:

 

É assim que o subconsciente cria os sonhos: Sintonizando na dimensão astral durante o sono, ele pode criar qualquer cenário que desejar. Esta é a maneira do subconsciente resolver problemas e se comunicar com a mente consciente. Ele cria uma série de cenários complexos em forma de pensamento e projeta-os na substância mental da dimensão astral, onde eles se tornam sólidos. A mente consciente então vive e experimenta estes cenários criados no estado de sonho. De forma que é como um projetor de cinema (subconsciente) projetando em uma tela de cinema (dimensão astral).

 

1.4. Formas de Pensamento:

 

Qualquer  objeto  novo  no  mundo  real  é  assimilado  na  dimensão  astral  durante  um  período  de tempo. Uma representação dele em forma de pensamento primeiro cresce (surge) na parte mais baixa  do  astral,  próxima  à  dimensão  física,  se  tornando  mais  e  mais  permanente conforme  o tempo passa. Como com todas as formas de pensamento, quanto maior a atenção dada a ela mais rápido ela cresce.


 

Quanto mais alto na dimensão astral, ou quanto mais distante da dimensão física, menos formas de pensamento, do mundo físico, como nós conhecemos, são encontradas. Coisas físicas tem que se embeber (permanecer) nela por um tempo muito grande antes que elas tomem forma, e sejam encontradas, no astral superior.

 

Você   tentou  andar  por  uma  casa  estranha  no  escuro?  Você  esbarra  em  tudo,  certo?.  Mas conforme você se torna familiar com ela entretanto, uma imagem mental de seus contornos se forma  em sua  mente,  e  você  consegue  encontrar  melhor  o  caminho.  Quanto mais  tempo  você passa  nessa  casa  mais  forte  essa  imagem mental  se torna.  Isto  é  similar  a  como  as  coisas  são assimiladas e crescem, como formas de pensamento, em outras dimensões.

 

A geração de formas de pensamento no astral também funciona ao contrário. Se um objeto sico existe  a  muito  tempo,  ele  terá desenvolvido  uma  impressão  duradoura  de  sua  forma  de pensamento  no  astral.  Após  o  objeto  ser  destruído  ou  removido,  sua forma  de  pensamento continua a existir (durante algum tempo). Vo pode, por exemplo, no astral, encontrar móveis que você não tem (mais) em sua casa, confundidos com aqueles que você (ainda) possui. Isto é causado pelas formas de pensamento decadentes (que estão desaparecendo) de coisas velhas, que pertenciam a casa anteriormente, mas que ainda estão lá, anos após os originais terem ido.

 

Formas de pensamento antigas não seguem o seu equivalente físico quando eles mudam de lugar.

As novas comam a crescer no astral onde quer que estejam enquanto as antigas desaparecem lentamente.  Quanto  mais  tempo alguma coisa  estiver  num  lugar,  mais  forte  a  forma  de pensamento  irá  se  tornar  naquele  lugar.  Isto  também  se  aplica  a  construções  (prédios,  etc.), estruturas e características geológicas. Você pode fazer uma projeção em um parque e encontrar uma  casa,  ponte,  colina, etc.  que  você  sabe  definidamente  que  não  está  lá.  Estas  podem  ter existido  há  tempos  atrás.  Quando  mais  alto  você  vai  no  astral,  mais  antigas  as  formas  de pensamento são, ou mais para trás no tempo geológico você parece estar.

 

A  taxa  de  crescimento  de  uma  forma  de  pensamento  depende  largamente  da  quantidade  de atenção  dada  a  ela.  Por  exemplo,  um quadro  famoso;  amado,  visto  e  altamente  pensado  por milhões, terá uma forma de pensamento muito mais forte que aquele quadro comum que fica no quarto de alguém e é visto apenas por poucos. O  número  de  formas  de  pensamento  que  você encontra  no  astral também  depende  de  quão  próximo  você  está  da  dimensão  física.  Se  você estiver  muito  próximo,  como  em  uma  projeção  em  tempo real  ou  experiência  fora  do  corpo, muito poucas formas de pensamento, se quaisquer, serão encontradas. Em uma experiência-fora-do-corpo em tempo real você não está exatamente na dimensão astral, mas existindo como uma forma astral em uma zona intermediária entre as dimensões física e astral.

 

1.5. Visão Astral:

 

No corpo físico nós temos 220 graus de visão, isto é, nós podemos ver apenas em frente a nós, mas não atrás, para cima e para baixo ao mesmo tempo. No corpo astral nós temos mais que 360 graus  de  visão  e  podemos  enxergar  em  todos  os  lados  de  uma  vez.  Esta  é  a visão  esférica. Durante a projeção, o hábito nos força a prestar atenção a uma direção apenas, onde nós achamos que  a  parte  frontal  da nossa  visão  está.  (Entretanto)  a  visão  de  trás,  de  cima,  de  baixo,  da esquerda e da direita continuam lá, e são vistas todas de uma vez, mas elas não conseguem ser assimiladas pela mente, todas de uma vez. (Porque) isto vai contra o bito de muito tempo da visão  frontal  da  mente.  A  visão  esférica  é  como  ser  um  enorme  olho  multifacetado  que  pode enxergar em todas as direções, para cima, para baixo, a esquerda, a direita, em frente, a trás, mas todas ao mesmo tempo.

 

No  corpo  astral  você  não  tem  órgãos  físicos,  por  exemplo,  olhos.  Você  é  um  ponto  de consciência não físico flutuando no espaço. Você também não é afetado pela gravidade e outras leis da Física. Nesse estado não para cima ou para baixo, para trás ou para frente, esquerda ou direita. É apenas o hábito de muito tempo que tenta forçar esta perspectiva em você durante a projeção.

 

É importante entender a visão esférica, se você quiser operar competentemente no astral. É assim especialmente  quando  você  faz  projeção  em  tempo  real,  próximo  a  dimensão  física.  A  visão esférica irá freqüentemente fazer com que você pense que es em uma dimensão de espelhos, ou em uma cópia invertida da realidade. Isto significa que sua casa, por exemplo, irá parecer estar invertida, de trás para frente. Isto é devido a você perder o seu ponto de vista natural durante a projeção.

 

Em algum ponto durante a projeção, você se desorientou e tomou um ponto de vista diferente do normal, exemplo, você se virou (de lado) ou de cabeça para baixo sem pensar (perceber). Isto inverte    seu   ponto   de   vista   natural   de   esquerda   direita,   para   cim  para   baixo. Consequentemente isto engana o seu subconsciente e faz com que ele inverta o local que você está de forma que a sua mente consciente possa funcionar adequadamente.

 

Devido a você não ter um corpo físico no astral, se você quiser olhar para trás, você não tem que se virar, ou fazer qualquer movimento. Você simplesmente muda seu ponto de vista para trás. Isto, quando feito sem se mover, cria o efeito da imagem no espelho, de forma que é como olhar num espelho para enxergar trás.

 

O diagrama abaixo ilustra essa inversão de ponto de vista sem se virar, perceba que esquerda e direita não mudam:

 

Direita | Direita

 

|

 

(A) <<<<<--------------|-------------- >>>>> (B)

 

|

 

Esquerda | Esquerda

 

Exemplo, se o ponto de vista (A) se torna o ponto de vista (B) sem se virar, então a Esquerda e a Direita não estão invertidas. Então o subconsciente usa seu poder criativo para corrigir a visão invertendo-a, ou partes dela. Isto é mais fácil e causa menos problemas para a mente consciente do que se ela tivesse que tentar e aceitar uma inversão de esquerda e direita.

 

Um efeito similar pode ser obtido deitando-se e olhando sobre a sua cabeça, ou ficando em e tentando descobrir os lados esquerdo e direito das coisas. Cria-se ligeira confusão em seu sentido de esquerda e direita, exemplo, você tem que calcular conscientemente qual é a esquerda e qual é a  direita  de  sua  posição  invertida.  Esta  ligeira  confusão  é  o  suficiente  para  enganar  o  seu subconsciente e fazê-lo criar algo mais fácil de ser aceito.

 

Sua mente é incapaz de assimilar esta inversão e assim lhe uma nova perspectiva de acordo com  o  quê  ela  acha  que  é  esquerda ou  direita  no  momento.  Uma  vez  que  vo percebe conscientemente essa anomalia é tarde de mais para inverte-la. A mente não aceita uma mudança consciente de esquerda e direita.

 

Se você entender a visão esférica entretanto, e acontecer dela ficar invertida em algum momento durante  a  projeção,  isso  não  é  mais um  problema.  Você  pode  levar  isso  em  conta  e  agir normalmente, ao invés de pensar que você está perdendo seu tempo em algum dimensão estranha de espelhos, exemplo, se você tinha planos de fazer algo no astral, você ainda pode fazê-lo. Tudo que você que fazer é, tomar suas coordenadas de esquerda e direita da construção ou estrutura a sua volta, e ignorar completamente o seu próprio senso de esquerda e direita.

 

Tudo que você enquanto está na dimensão astral é percebido diretamente pela mente. É algo simples  para  o  subconsciente  inverter  ou girar,  toda,  ou  mesmo  uma  parte  da,  sua  percepção consciente da realidade durante a projeção.

 

Nota:  Essa  inversão  de  ponto  de  vista  pode  acontecer  muitas  vezes  durante  uma  projeção  em tempo real.

 

1.6. O Poder da Visualização Criativa:

 

O subconsciente tem recursos vastamente maiores de visualização do que a mente consciente. É como  comparar um super computador a uma calculadora infantil. Na dimensão astral, durante qualquer  projeção  consciente  ou  sonho  lúcido,  onde  a  mente  consciente  está alerta,  essa diferença pode causar grande confusão. O subconsciente trabalha todo o tempo durante qualquer projeção. Todo o seu poder criativo está preparado para se manifestar, para criar, e assim o fará

na primeira oportunidade. Essa diferença no poder criativo, combinada com o hábito de muito tempo da visão frontal, é a causa do "efeito Alice no país das maravilhas." Deixe-me explicar...

 

Considere todos esses fatos:

 

1. O incrível poder criativo do subconsciente

2. Os fracos poderes criativos da mente consciente

3. A sensibilidade da matéria astral ao pensamento

4. A visão esférica

5. As inversões de esquerda e direita

E você tem uma receita para a confusão total.

 

1.7. O Efeito Alice no País das Maravilhas:

 

Você projeta o seu corpo astral e olha em volta no seu quarto. Tudo parece estar normal, mas subitamente, você percebe: a porta está na parede errada? Enquanto você olhava em volta, você viu  a  porta  com  a  visão  de  trás,  confundindo  a  sua  perspectiva  mental  natural de  esquerda  e direita. A mente não consegue assimilar isto porque a sua perspectiva frontal, e a posição dos móveis, quadros, janelas, etc. estão normais; mas sua visão de trás es invertida. Isso engana o subconsciente e faz com que ele crie uma porta onde ele pensa que ela deveria estar. Quando você olha para essa porta, ela parece real, embora você saiba que ela está no lugar errado. Uma vez que ela tenha sido criada, ela não será desfeita, porque isso seria inaceitável para a sua mente consciente. motivo: portas sólidas normalmente não tem o hábito de desaparecer diante de seus olhos.

 

Quando você se vira para onde a porta deveria estar realmente, você irá, usualmente, encontrar a porta como de costume. Agora você pode ter duas, ou mais, portas onde deveria haver apenas uma.  Se  você  atravessar  a  porta  real,  você  encontrará  o  resto  da  casa como  ela  deve  ser realmente. Mas, se você atravessar a porta falsa, a mente sabe que ela é falsa, e não irá aceitar que ela leve a uma parte normal de sua casa que ela sabe que possivelmente não está lá. Então, se você abrir esta porta você encontrará outra coisa. Geralmente é um corredor ou passagem, que sua casa não tem, levando a outras partes que sua casa também não tem.

 

Daí  em  diante,  se  você  atravessar  essa  porta,  você  está  no  País  das  Maravilhas,  onde  tudo  é possível, apenas não muito plausível. O que vo está fazendo de fato, é entrando na dimensão astral via criação descontrolada, através da porta que você não tinha, mas agora tem. Uma vez que  o  subconsciente  comece  a  criar  assim,  ele  continua  criando  a  uma  taxa  geométrica.  É necessário, para a mente consciente, que ela assimile a situação anormal em que se encontra. Em algum  estágio,  nesse  processo  criativo,  o  subconsciente perde  completamente  o  controle  e começa a sintonizar com outras partes do astral. Nesse ponto da projeção, toda semelhança da realidade é perdida e você desaparece para dentro da verdadeira dimensão astral.

 

Existem  muitas  maneiras  em  que  esse  efeito  "Alice"  pode  ocorrer  durante  uma  projeção,  o exemplo acima  é apenas uma variação. Foi percebido, por muitos que fazem projeção, que as vezes durante a projeção eles parecem perder o controle dela. Objetos aparecem, desaparecem, e, geralmente tudo fica um pouco estranho. Isto é devido, basicamente, a vasta habilidade criativa do  subconsciente  se manifestando.  Ele  começa  a  fazer  e  desfazer  coisas,  e  a  sintonizar  com outras áreas do astral tornando tudo mais difícil para a pobre pessoa.

 

Para evitar o problema acima: Concentre-se no que está fazendo enquanto está fazendo projeção e não deixe a sua mente vagar. O problema da inversão da visão pode ser minimizado se você se concentrar na sua perspectiva frontal durante a projeção, exemplo, enfoque uma direção de cada vez. Quando se virar, siga o quarto com a visão e não deixe que ela mude de uma perspectiva para outra. O astral não é um bom lugar para relaxar se você tiver planos sérios.

 

O  grande  poder  criativo  do  subconsciente  pode,  entretanto,  ser  utilizado.  É  uma  ferramenta extremamente  valiosa  se  você  souber como usá-lo. Eu irei  detalhar maneiras de fazer isso, na terceira parte desta série, sob o título: "Projeção em realidade virtual" onde eu descreverei como criar seu próprio domínio astral pessoal.

 

 

 

1.8. Mãos que Derretem:

 

Quando você projeta o corpo astral próximo ao mundo físico você não tem um corpo como tal. Mas,  a  mente  não  consegue  aceitar  isso e então  fornece  uma  forma  de  pensamento  feita  de matéria etérea. Se você tentar e olhar para o seu corpo, digamos para suas mãos, você descobrirá que  elas  comam  a  derreter  rapidamente.  Elas  parecem  pálidas  e  estranhas,  e  em  alguns segundos seus dedos comam a derreter como gelo sob uma tocha de fogo. Eles encurtam e se transformam em tocos pálidos, então o resto de sua mão e braço começam a derreter tamm. Esse  efeito  de  derretimento  parece  acontecer  apenas  quando  você  deliberadamente  tenta  e observa uma parte do corpo ou conscientemente cria algo.

 

Olhar deliberadamente uma parte do corpo astral dessa forma, usa a mente consciente, a qual, tendo  poucos  poderes  criativos,  não consegue  manter  as  formas  complexas  juntas  por  muito tempo e é isso o que causa o efeito de derretimento. Se acontecer de você perceber partes de seu corpo, de passagem (rapidamente), durante a projeção este efeito de derretimento não será visto.

 

1.9. Objetos Criados em Forma de Pensamento:

 

Você  pode  usar  a  sua  mente  consciente  para  criar  objetos  enquanto  faz  projeção.  A  duração desses  objetos,  criados  em  forma  de pensamento,  depende  da  força  de  sua  habilidade  de visualização criativa. Também depende de quanto tempo e esforço você põe em uma criação.

 

O mesmo fenômeno de derretimento ocorre com qualquer criação consciente feita na dimensão astral.  Se  você  criar  por  exemplo,  uma espada,  ela  aparecerá  na  sua  mão  exatamente  como imaginá-la, durante um curto período de tempo, e então derreterá igual aconteceu com a mão. Se você se concentrar nela você pode manter sua forma, mas logo que a sua concentração vagar, o mesmo  ocorrerá  com a criação.  Isso  é  idêntico a  qualquer  outra  visualização  que  você  faz  no mundo real. É difícil, e você tem que se concentrar para manter a visualização no olho de sua mente. Uma vez que a sua concentração disperse, o mesmo acontece com a imagem visualizada. Isso ilustra a grande diferença entre os poderes criativos da mente consciente e do subconsciente.

 

Para fazer um objeto em forma de pensamento duradouro vo tem que enganar o subconsciente para que ele o crie para você. Eu irei tratar desse assunto, com maior profundidade, mais tarde nesta série.

 

1.10. Como a Projeção Acontece:

 

Durante o sono, o corpo energético, também conhecido como corpo etéreo ou revestimento vital, é colocado em carga. Ele expande e se abre a fim de  acumular  e  armazenar  energia.  O  corpo energético pode, normalmente, fazer isso apenas em seu estado expandido durante o sono. Uma vez  expandido,  os  chakras  emanam  energia,  na  forma  de  matéria  etérea,  no  corpo  energético. Durante esse processo de recarga, o corpo astral se separa e sintoniza-se na dimensão astral onde ele pode criar e experimentar sonhos.

 

Se  esta  separação  é  feita  conscientemente,  ou  se  você  fica  consciente  após  ela,  você  pode  ter algum controle sobre ela. Então ela se torna uma experiência-fora-do-corpo, projeção astral ou sonho lúcido.

 

As principais diferenças entre uma experiência-fora-do-corpo, projeção astral e um sonho lúcido são:

 

1.11. A Experiência-Fora-do-Corpo:

 

A  experiência-fora-do-corpo  é  uma  projeção  em  tempo  real  próxima  ao  mundo  físico.  Essa freqüentemente  ocorre  como  parte  de  uma  experiência  de  quase  morte.  É  quando  a  pessoa  é retirada de seu corpo por causa de algum tipo de trauma severo, exemplo: um acidente de carro, cirurgia, ataque cardíaco, o nascimento de uma criança, etc. Aqueles que tem essa experiência ficam cientes das coisas que acontecem no mundo real, em tempo real, tais como: conversas e eventos ocorridos ao redor de, ou próximo a, seus corpos físicos. Em muitos casos, esses eventos e conversas são precisamente relatados pelas pessoas após terem retornado a seus corpos.

 

Nota: A experiência fora do corpo é ligeiramente diferente da projeção astral ou sonho lúcido devido  a  seu  aspecto  objetivo  de  tempo  real.  Isto  é  causado  pelo  corpo  astral  contendo  uma grande quantidade de matéria etérea, o que o mantém próximo ao mundo físico.

 

Existem duas causas principais da experiência fora do corpo em tempo real:

 

O corpo da pessoa está próximo da morte, ou pensa que está, o que faz com que uma grande quantidade de matéria etérea seja canalizada  para  dentro  do corpo  astral  na  preparação  para  o processo de morte. A pessoa possui chakras ativos que estão fazendo algo similar. (canalizando matéria etérea para dentro do corpo astral). Ter chakras ativos pode ser uma habilidade natural,

ou ela pode ser desenvolvida com treinamento.

 

Nota: Você pode fazer projeção conscientemente, e ter uma experiência fora do corpo em tempo real  se  matéria  etérea  suficiente for gerada  pelos  chakras.  Em uma  projeção  em tempo  real,  a realidade é percebida como objetiva (real) e o tempo é normal (tempo real).

 

Tecnicamente, quando você faz projeção dentro do mundo físico em tempo real como em uma experiência fora do corpo, ela ocorre realmente dentro da área limiar da zona intermediária, entre as dimensões física e astral. Se o corpo astral contiver suficiente matéria etérea ele pode existir apenas ligeiramente fora de fase da realidade. Isso significa que a projeção é em tempo real é tão próxima da dimensão física que é indistinguível dela.

 

Nota: Eu verifiquei isto várias vezes, fazendo projeção em tempo real, durante o dia, observando minha  área  local  notando  obras  em estradas,  acidentes,  incidentes,  etc.  e  então  checando  a autenticidade de minhas descobertas após isso.

 

Existem  fortes  barreiras  naturais  a  projeção  consciente  em  tempo  real,  a  experiência  fora  do corpo,  no  mundo  físico.  A  quantidade da  matéria  etérea  produzida  e  canalizada  para  o  corpo astral é uma delas. Ela limita a duração de qualquer projeção em tempo real ao grau de controle e desenvolvimento do chakra.

 

 

1.12. A Projeção Astral:

 

É  quando  o  corpo  astral  é  projetado  dentro  da  dimensão  astral,  onde  as  coisas  são  bastante diferentes do mundo real. O tempo é distorcido e estendido, exemplo: uma hora no astral pode ser como poucos minutos na dimensão física, dependendo de que parte do astral você esteja. A realidade é fluida e modificável.

 

1.13. O Sonho Lúcido:

 

É quando as pessoas ficam totalmente conscientes de que estão sonhando durante um sonho. Daí, ou elas exercem algum tipo de controle consciente sobre o curso dos eventos, ou elas convertem a experiência em uma projeção astral. O sonho lúcido é mais parecido com uma projeção astral do que com uma experiência fora do corpo, já que o tempo e a realidade são distorcidos.

 

 

1.14. Projeção Astral ou Sonho Lúcido?

 

Muitos  daqueles  que  fazem  projeção  astral  perdem  a  consciência  antes  que  façam  uma  saída consciente de seus corpos e retornam a consciência na dimensão astral. Vocês ficam conscientes após a verdadeira separação do corpo físico e geralmente estão na dimensão astral. Se vocês perdem a saída consciente de seus corpos, vocês estão tecnicamente tendo um sonho lúcido, não uma projeção astral porque ficaram conscientes após a separação.

 

Todos os três tipos de projeção são estreitamente relacionados, motivo: todos eles envolvem a separação do corpo astral do físico e a experimentação de uma realidade.

 

Parte 2:

 

01. Começando.

02. Matéria Etérea.

03. Ectoplasma.

04. Manifestação Interdimensional.

05. Fluxo de Energia.

06. O Uso dos Chakras.

07. Níveis Mais Elevados e Suas Zonas Intermediárias.

08. Projeção em Níveis Elevados.

09. A Dimensão Astral.

10. Projeção em Realidade Virtual.

11. Akashic Records.

12. A Dimensão Mental.

13. A Dimensão Buddhic.

14. A Dimensão Atmic.

15. Morte.

 

 

 

2.1. Começando:

 

Após  o  corpo  físico  ter  adormecido,  o  corpo  astral  sempre  projeta-se  dentro  do  mundo  físico. Uma vez que o corpo energético tenha expandido, o corpo astral flutua livre e paira logo acima do corpo físico, mas dentro do campo de influência do corpo energético expandido. Dentro desse campo,  conhecido  como  faixa  de  atividade  do  cordão,  o  corpo  astral  é  mantido  próximo  ao mundo físico já que se encontra dentro de um campo de matéria etérea.

 

Durante uma projeção astral consciente pode parecer como se você estivesse fazendo projeção diretamente dentro de um plano astral. Mas sempre uma fase intermediária no início, quando você es existindo como uma forma astral próxima a dimensão física. Esta, parte em tempo real de qualquer projeção, pode ser perdida se você perder a consciência no momento da projeção. A área em volta do corpo, dentro da faixa de atividade do cordão, é preenchida com matéria etérea e dentro desse campo o corpo astral é mantido em tempo real próximo a dimensão física.

 

  

2.2. Matéria Etérea:

 

Matéria etérea é a verdadeira substância da força da vida gerada por todas as coisas vivas por simplesmente estarem vivas. É uma substância intermediária entre matéria física e matéria astral, parte física e parte astral. Essa matéria etérea possui peso verdadeiro. Trata-se de uma substância muito refinada entre matéria e energia e é similar ao seu primo mais grosseiro, o ectoplasma.

 

Houveram  estudos  científicos  realizados  sobre  esse  fenômeno.  Pessoas  a  beira  da  morte  em hospitais tiveram suas camas colocadas em balanças delicadas momentos antes da morte e foram ligadas aos monitores EEG e ECG. Em todos os casos, no momento exato da morte, uma súbita perda  de  peso  de  aproximadamente  um  quarto  de  onça  (1  onça  =  28,7g)  é  observada.  Isto  é causado pela grande quantidade de matéria etérea sendo transferida para dentro do corpo astral no  momento  da  morte  física.  Isso  é  idêntico  a  transferência  repentina  de  matéria  etérea  para dentro do corpo astral durante uma experiência de quase morte, onde o corpo acredita que está morrendo. Essa súbita e massiva transferência de matéria etérea é o início do processo de morte.

  

2.3. Ectoplasma:

 

O ectoplasma tem sido estudado da mesma forma. Médiuns de materialização foram colocados em  balanças  delicadas  e  então  pediu-se  que  produzissem  ectoplasma  em  outro  conjunto  de balanças precisas. Notou-se que esses médiuns perderam peso exatamente na mesma proporção em  que  o  ectoplasma  pesado  ganhou  peso.  Quando  o  médium  reabsorveu  o  ectoplasma  essa transferência  de  peso  foi  revertida.  O  ectoplasma  é  produzido  pelos  chakras.  Eles  convertem parte da massa do corpo dos médiuns em outra substância, o ectoplasma.

 

 

2.4. Manifestação Interdimensional:

 

Qualquer  entidade  não-física  ou  desencarnada,  incluindo  o  corpo  astral,  a  fim  de  funcionar (permanecer),  em  tempo  real,  próximo  a  dimensão  física;  deve  conter  matéria  etérea.  Sem matéria etérea, entidades não sicas voltam para sua dimensão de origem. Matéria etérea pode ser obtida apenas de habitantes vivos do mundo físico.

 

  

2.5. Fluxo de Energia:

 

O famoso "cordão de prata" faz mais do que apenas unir dois corpos. Ele é um verdadeiro cordão umbilical,  transmitindo  informações  e  energia  entre  os  corpos  físico  e  sutil.  Ele  é  visto  por alguns que fazem projeção e não por outros. As vezes ele é visto emanando do umbigo, as vezes da testa. A área da qual o cordão é visto emanar pode depender da atividade do chakra. Aquele que  for  o  chakra  mais  forte,  mais  ativo,  poderia ter  controle  sobre  o  fluxo  de  energia  para  os corpos  sutis.   também  o  sistema  de  crença  da  pessoa  que  deve  ser  considerado  e  o  poder criativo do subconsciente. Geralmente o cordão parecerá estar onde quer que você acredite que

ele estará, cortesia do subconsciente.

 

Uma vez que o corpo astral entre na dimensão astral ele deve possuir um bom suprimento de energia astral dos chakras a fim de interagir fortemente com aquela dimensão. Memória astral clara depende muito da quantidade de energia disponível. Como a dimensão astral é o domínio natural do corpo astral, ele não desaparecerá dela devido a falta de energia. Como no mundo real, se  uma  pessoa  não  tem  comido  ou  dormido  por  alguns  dias  ela  não  se  dissolve  para  outra dimensão. Ela apenas fica fraca e indiferente (devido ao cansaço) e não interage fortemente com o mundo físico.

 

Conclusão: A  mente astral deve ter energia suficiente para dar-se lembranças fortes e vívidas. Essas lembranças astrais devem ser fortes o suficiente para fazer uma dobra de bom tamanho no cérebro físico, de forma que a mente física possa relembrar-se delas quando acordar.

 

Exemplo: Se você não dormir por alguns dias você estará cansado, desatento e a sua interação com a realidade será fraca e vaga. Se você assistir um filme nesse estado cansado, você irá reter pouca  lembrança  dele.  Após  isso,  você  pode  lembrar-se  apenas  de  fragmentos  dele  e  sua lembrança dele será uma vaga nódoa. Se, entretanto, você assistir um filme quando estiver bem descansado, resfrecado e cheio de energia, é diferente. Você guarda tudo sobre o filme e aprecia-o. Sua lembrança dele será clara como cristal.

 

Isso é similar ao que acontece após uma jornada astral com pouca energia. O corpo astral carece de energia e assim não tem impressões claras o suficiente de sua jornada. Isso faz com que ele falhe ao fazer suas lembranças as lembranças dominantes quando ele volta ao corpo físico. Como eu  afirmei  antes,  devem  haver  lembranças  fortes  e  vívidas  se  para  que  se  faça  uma  dobra  no cérebro físico para permitir que a experiência seja relembrada.

 

2.6. O Uso dos Chakras:

 

Desenvolver  plenamente  os  chakras  e  aprender  como  controlá-los  pode  levar  muitos  anos, dependendo  da  habilidade  natural.  Isso  não  irá,  entretanto,  impedir  que  você  os  use  de  uma forma  muito  básica;  para  melhorar  suas  experiências  fora  do  corpo  e  sonhos  lúcidos,  em  um estágio bem inicial em seu desenvolvimento. Aumentar e estimular os chakras é muito fácil de fazer.  Essa  energia  aumentada  irá  automaticamente  fluir  dentro  de  seu  corpo  astral,  antes  e durante a projeção.

 

Aprendendo a aumentar a energia e a controlar o fluxo de força através dos chakras, a natureza de  seus  sonhos,  sonhos  lúcidos  ou  experiências  fora  do  corpo  irá  mudar.  Elas  se  tornarão experiências  vívidas  e  inesquecíveis.  Isso,  de  certa  forma,  lhe   uma  segunda  vida,  cheia  de experiências ricas com as quais você pode aprender, crescer e aproveitar.

 

 

 

2.7. Níveis Mais Elevados e Suas Zonas Intermediárias:

 

Os  nomes  comumente  aceitos  para  os  sete  níveis  conhecidos  de  existência,  do  inferior  ao superior, são: físico, astral, mental, Buddhic, Atmic, Anupadaka e Adi. Esses planos superiores são similares, em estrutura, a dimensão astral mas em um nível muito mais alto de consciência e são  completamente  separados  dela.  No  meio  dos  diferentes  níveis  estão  áreas  transitórias  ou intermediárias, as vezes chamadas de sub-planos inferiores.

 

Uma  boa  analogia  para  as  diferentes  dimensões  e  suas  áreas  intermediárias  é  a  atmosfera terrestre:  Se  o  ar  na  atmosfera  da Terra  fosse  a  dimensão  astral,  a  estratosfera  seria  a  zona intermediária  e  o  vácuo  do  espaço  seria  a  dimensão  mental.  Você  pode voar  na  atmosfera terrestre em um avião normal / corpo astral. Um avião a jato muito poderoso é necessário para te levar para dentro da estratosfera, mas você necessita de uma nave espacial / corpo mental, para viajar através do espaço. Isso explica porque um corpo sutil diferente é necessário para viajar para dentro desses diferentes níveis de existência.

 

O  corpo  astral  pode  entrar  nas  zonas  intermediárias,  ou  sub-planos,  das  dimensões  acima  e abaixo da dimensão astral, se ele contiver o tipo correto de energia. exemplo: Para existir na área intermediária entre os níveis físico / astral (em tempo real) o corpo astral deve conter energia etérea. Para existir na zona intermediária entre os níveis astral / mental ele deve conter energia mental.

 

 

2.8. Projeção em Níveis Elevados:

 

Com  controle  suficiente  sobre  os  chakras,  a  energia  para  esses  níveis  superiores  pode  ser produzida. A produção de um tipo específico de energia irá aumentar a consciência para aquele nível e energizará o corpo sutil. Isso é usualmente feito pela meditação consciente elevada e pelo trabalho energético avançado nos chakras. A consciência pode então experimentar aquele nível de existência. Se energia suficiente estiver disponível, e as condições forem corretas, o meditador pode projetar aquele corpo sutil específico dentro de sua dimensão natural.

 

Dependendo da competência e habilidade natural do operador, se um corpo elevado é energizado e projetado dessa forma, usualmente, são os inferiores. O corpo astral contém dentro dele todos os outros corpos sutis e pode, durante uma projeção, projetar o corpo mental dentro da dimensão mental  e  assim  em  diante.  Isso  as  vezes  lhe  dará  múltiplos  conjuntos  de  lembranças  de  uma projeção.  A  regra  geral  é  o  corpo  sutil  que  contiver  a  maior  quantidade  de  energia,  terá  as lembranças  mais  fortes.  Essas  lembranças  dominantes  serão  aquelas  retidas  pela  mente  física após seu retorno ao estado de alerta.

 

Fazer  projeção  conscientemente  dentro  de  veis  mais  altos  que  a  dimensão  astral  exige  um grande vel de competência. Você precisa ser hábil no aumento de ambas as consciências e no controle  dos  chakras,  mas  isso  é  factível.  Eu,  até  agora,  fiz  projeção  dentro  dos  níveis  astral, mental, Buddhic e Atmic. Acredita-se que é possível para um ser humano fazer projeção somente nos níveis astral, mental e Buddhic e que é impossível fazer projeção nos níveis mais elevados Anupadaka e Adi.

 

Essas dimensões foram nomeadas, e são descritas, então alguém deve ter estado ou elas seriam desconhecidas. Se você compreender a verdadeira natureza da mente você descobrirá que não existem limites. Também já foi dito que a barreira do som nunca seria quebrada.

 

A propósito: Essas dimensões não tem cartazes nelas dizendo: "Bem-vindo a Dimensão Astral!" ou "Dimensão Mental, cuidado com a cabeça!". Então eu irei descrever os níveis superiores em que estive, usando os nomes comumente aceitos.

 

 

2.9. A Dimensão Astral:

 

Este é um mundo confuso como Alice encontrou no País das Maravilhas. Tudo parece objetivo (real) mas é modificável e fluido. Tudo e qualquer coisa pode ser encontrada lá, da base, níveis grosseiros cheios de energia sexual; a bonitos, serenos lugares, cheios de harmonia espiritual. O tempo é distorcido e estendido lá. Uma hora no Astral pode parecer como apenas poucos minutos aqui na dimensão física. Comparada ao mundo físico ela está em uma vibração muito mais alta.

É como reproduzir uma fita de vídeo com vinte vezes a velocidade normal, embora isto não seja aparente quando você está lá.

 

Se movimentar entre os níveis de sonho astral é usualmente uma questão de acerto e erro para maioria daqueles que fazem projeção. É necessária muita experiência para fazer jornadas astrais planejadas em realidades especificas.

 

Existem um mero infinito de realidades, planos, domínios e níveis de sonho nessa dimensão. Como eu afirmei anteriormente, elas se estratificam e se definem como camadas de pensamento relacionado.  Durante  o  sono,  ou  em  um  sonho  lúcido,  o  subconsciente usualmente  cria  uma especialmente  para  você,  seu  próprio  teatro  pessoal  de  sonhos.  Quando  você  fica  consciente durante  um sonho, você  exerce  controle  sobre  ele.  Esse  controle  é  exercido  pelo  poderoso subconsciente.  Sem  sua  poderosa  influência  controladora,  seu  domínio  pessoal  criado  irá mudar. Você irá começar a sintonizar dentro de outras partes simpáticas do astral, e a realidade na qual você está irá se misturar com outras realidades e tomará aspectos diferentes.

 

Em  uma  projeção  consciente  dentro  da  dimensão  astral,  você  pode  sintonizar-se  dentro  de qualquer parte dela e viajar por realidades diversas, outros níveis de sonho, ou numa mistura de muitos. Existem várias técnicas para isso, mas todas elas envolvem alguma forma de desorientar o subconsciente, enganado-o para que lhe mova para dentro de uma realidade astral diferente. Alguns  que  fazem  projeção  olham  para  suas  mãos  e  as  observam  derreter.  Outros  giram, causando inversões de esquerda e direita. Todos esses métodos desorientam a mente e enganam o subconsciente a fim de que ele sintonize-se em outra parte do astral.

 

É muito difícil descrever como se movimentar entre os níveis, você realmente tem que aprender fazendo, pela tentativa e erro. Você tem que aprender como usar e controlar o subconsciente, e como enganá-lo para obter um resultado específico.

 

 

2.10. Projeção em Realidade Virtual:

 

Aqui está um método simples e confiável, que eu desenvolvi, para criar o seu próprio domínio pessoal: Consiga um poster de uma cena agradável, algo brilhante e ensolarado. Quanto maior melhor,  mas  um poster  em tamanho  comum servirá.  Pendure-o  na  parede  do  modo  no  qual você vai fazer a projeção, ou em outro local próximo. Consiga um pequeno holofote e prepare-o de  forma  que  o  poster  fique  iluminado  quando  a  luz  principal  estiver  apagada,  um  abatjour direcional  de  cabeceira  servirá.  Coloque  a  luz,  em  cima  ou  em  baixo,  de  forma  que  a  luz  se espalhe sobre ele dando um efeito difuso, iluminando-o um pouco como uma tela de cinema.

 

Entrando no seu reino pessoal: Quando fizer a projeção, em direção ao poster, mantendo a sua mente vazia. Não pense no que está fazendo, apenas contemple-o e mova-se em direção a ele. Conforme você se aproximar dele desta forma, o seu subconsciente será enganado para que crie um domínio astral exatamente como o poster. Apenas mova-se para cima e para dentro do poster.

É como dar um passo para um outro mundo. Tudo nesse mundo será exatamente como no poster. Ele parecerá ser um mundo tridimensional normal, uma cópia exata, indistinguível da realidade.

 

Para personificar este mundo: Recorte e cole pequenas fotos de coisas, ou pessoas, que você quer encontrar nesse mundo com você quando entrar nele. Não cole simplesmente uma foto inteira no poster. Pegue uma tesoura e recorte em volta do objeto, ou pessoa. Tente e encontre fotos que estejam aproximadamente na mesma escala do poster. Se você recortar uma foto de alguém, vivo ou  morto,  seu  subconsciente  criará  uma  forma  de  pensamento  deste  alguém,  e  ele  estará  lá esperando  por  você.  Esta  pode  ser  uma  forma  excelente  de  comunicar-se  com  aqueles  que faleceram.

 

Comunicação  de  espíritos:  (Eu  tenho  uma  teoria)  O  subconsciente  cria  essa  representação  em forma  de  pensamento  de  uma  pessoa.  Essa  representação  pode  ser  animada  pela  perfeita,  e detalhada memória do subconsciente. Mas, se houver amor lá, entre aquele que faz a projeção e essa  pessoa  criada,  o  espírito  desta,  pessoa  morta,  será  atraído  para  esse  cenário  e  usará  esta oportunidade para se comunicar, animando a imagem criada de seu antigo corpo.


 

2.11 - Os Registros Akáshicos

Estes são encontrados na zona intermediária entre os mundos astral e mental, parcialmente astral e parcialmente mental, e, de certa forma, interpenetrando todos os níveis. Eles são um registro de todo pensamento e evento que já ocorreu, como um enorme, infinito livro ilustrado de história mental. Os registros Akáshicos também contém probabilidades que brotam e que são criadas por acontecimentos, ações e pensamentos passados. Isso é como olhar para dentro do futuro. Para você mesmo fazer qualquer tipo de sentido dos registros Akáshicos, ter alguma habilidade com a clarividência é definitivamente de muita ajuda.

 

Se você mesmo sintonizar-se com os registros Akáshicos, você geralmente vê aqueles eventos com a maior quantidade de energia circundando-os. Guerras e desastres são os mais fáceis para ver por causa disso. A energia que os envolve, fazem-nos sobressair sobre o restante, fazendo com que sejam mais fáceis de se ver. Se você olhar para dentro do futuro, as áreas de probabilidades, você entra dentro de um confuso redemoinho de simbolismos misturado com acontecimentos atuais.

 

Este simbolismo do futuro é causado pelos sistemas de crenças das principais religiões. Milhões de pessoas no mundo têm acreditado em alguma forma de profecia durante milhares de anos. Seja no "Livro das Revelações" da Bíblia ou nas profecias de Nostradamus. Essas profecias antigas estão todas profusamente imersas no simbolismo. Esse simbolismo afeta a maneira pela qual as pessoas pensam e sonham sobre o futuro. Esse simbolismo, por sua vez, manifesta-se nos registros Akáshicos como representações simbólicas de eventos futuros. O simbolismo é uma grande ajuda, faz com que as consultas aos registros Akáshicos tornem-se mais fáceis.

 

Você pode utilizar o simbolismo Akáshico com um índice. Por exemplo, a referência abaixo para "Os Cães de Guerra" é facilmente compreendida como representando a guerra. O "Horrendo Ceifeiro" é um símbolo universal da morte e destruição. Portanto, se você está interessado nesse tipo de acontecimento futuro, você sintoniza dentro desse índice simbólico para a GUERRA, e depois navega através da categoria de guerras passadas e futuras. Além de ter alguma capacidade de clarividência, um conhecimento sobre história, geografia, simbolismo religioso, líderes mundiais de assuntos atuais e chefes de estado é uma grande ajuda; quando indexar acontecimentos presentes e futuros.

 

Por exemplo, na visão de futuro que dou abaixo. Se eu soubesse QUEM ERA a conhecida pessoa que eu ví discursando para uma multidão, e tivesse reconhecido o país; eu poderia ter feito uma previsão precisa sobre os acontecimentos futuros, ao invés de ser um esperto, DEPOIS do evento.

Eu entrei no estado de consciência chamado de registros Akáshicos. Lá estava eu imerso num amontoado de simbolismos. Eu estava vendo nas quatro dimensões ao mesmo tempo. Minha mente consciente não assimilou isso muito bem. Eu ví guerras, fomes, pragas, desastres, terremotos, vulcões em erupção, aviões se espatifando, assassinatos, etc., era terrivelmente confuso e depressivo.

 

Eu ví uma parte do simbolismo, o qual reconhecí e sintonizei-me com ele, indexei-o. O Ceifeiro Horrendo segurando os Cães de Guerra (conforme descrito por vários profetas). Esses cães eram bestas amedrontadoras com olhos vermelhos e mandíbulas cheias de baba. Eles estavam sendo segurados por essa figura encapuçada, com um crânio maligno no lugar do rosto, carregando uma foice. Ele soltou esses cães enquanto eu observava, simbolizando uma guerra que estava por vir.

 

Sintonizado dentro dessa cena, eu lá estava flutuando sobre tudo, podia sentir a luz do sol e o cheiro da cidade abaixo. Eu ví um homem de pé sobre um palanque armado, debaixo de duas espadas cimitarras gigantescas. Ele estava fazendo um discurso carismático para muitos milhares de pessoas. Uma das espadas transformou-se numa larga espada de um cristão das Cruzadas. O homem era Saddam Hussein, a cena era em Bagdá, no monumento ao soldado desconhecido. Ví essa cena seis meses antes do início da Guerra do Golfo. Eu não compreendí QUEM ERA Saddam Hussein, ou ONDE essa cena se passou, até que ela foi televisionada durante a guerra do golfo.

 

Olhando através dos registros Akáshicos é como folhear através de um album mental infinito de fotografias. Você é bombardeado por uma gama amedrontadora de visões e sons do passado, e futuros presentes e prováveis. Você precisa selecionar um desses registros de pensamentos, sintonizar dentro dele e entrar nele. Você então viverá através desse registro como se estivesse realmente lá, observando enquanto ele acontece.

Consultando os registros Akáshicos pode ser feito sozinho, se você tem a habilidade, mas geralmente isso é feito com a assistência de um ser avançado de um nível superior de existência. É como uma espécie de turismo telepáticamente guiado. A enorme quantidade de informações e de refugos é filtrada para você, e o registro selecionado, de acontecimentos passados ou de probabilidades futuras, lhe é apresentado pela clarividência, através de uma conexão telepática com o ... bibliotecário.

 

Algumas pessoas declaram que já entraram nos registros Akáshicos e que lá encontraram algo parecido com uma biblioteca, com livros verdadeiros. O passado, presente e futuro estavam registrados como textos nesses livros. Algumas pessoas até dizem que já leram um registro, depois entraram nele, e experienciaram o registro em primeira mão.

 

Todas essas declarações são consistentes com os Registros Akáshicos. Essas são viagens guiadas e assistidas pelo bibliotecário, onde os Registros Akáshicos foram apresentados como algo familiar, fáceis de entender e fáceis de aceitar.

 

2.12. A Dimensão Mental:

 

Esta é uma dimensão espetacular! Rios de som irisdecente limitados por margens de arco-íris de luz  pulsante.  Pensamentos  aparecem  como  padrões  caleidoscópicos  de  som  e  luz.  Você  cruza campos de idéias sob um céu cristalino cintilante de inspiração. Se você entrar nesse mundo não tente   racionalizar   ou   entendê-lo ou   você   pode   enlouquecer,   porque   ele   está   além   da compreensão humana. Apenas aceite tudo, siga o fluxo e aproveite!

 

Essa dimensão é o quê, eu acredito, os antigos Vikings chamavam de a famosa "Ponte de Arco- íris" para dentro de Asgard. Realmente parece como se você estivesse subindo um arco-íris para algum mundo maravilhoso onde os deuses devem certamente habitar.

 

Exista aqui em maravilhoso deslumbramento. Deixe a criança dentro de você brincar nessa terra mágica de maravilhas. Tudo parece real e sólido. O tempo é ainda mais distorcido aqui do que no astral e a realidade é caleidoscópica.

 

 

 

2.13. A Dimensão Buddhic:

 

Este  é  um  mundo  quente,  abstrato,  preenchido  com  paz  absoluta  e  amor  infinito.  É  uma dimensão  de  branco  puro.  Não   outra  percepção  sonora  ou  visual  aqui  além  do  branco brilhante   penetrante.   Nessa   dimensão   você   abandona   muito   rapidamente    pensamento consciente e a individualidade. Você não consegue pensar por muito tempo uma vez que entre aqui e não necessidade ou desejo de fazer isso. um desejo irresistível lhe atraindo para uma tranqüilidade silenciosa. É como estar imerso em uma penugem de puro algodão branco e quente. Nesse mundo você deixa de ser um indivíduo e se torna, parte do todo. Você também deixa  de  ser  homem  ou  mulher.  De  certa  forma  é  como  retornar  ao  útero  materno.  Você  está envolvido,  absorvido  e  assimilado  pelo  calor  do  amor  infinito,  pela  compreensão,  perdão  e reconciliação.

 

O tempo deixa de ter qualquer significado. Se você entrar nesse mundo você nunca, jamais, irá querer  deixá-lo,  você  não  consegue  deixá-lo  até  que  seu  corpo  físico  lhe  chame  e  o  traga  de volta. Este é um local de cura e descanso para a alma.

 

2.14. A Dimensão Atmic:

 

Esta dimensão parece ser o mundo do espírito. Aqui, espíritos aguardam por aqueles que amaram durante sua vida na Terra. Esse é um feliz local de encontro. É o lugar onde a reunião de almas acontece.

 

A luz nesse mundo é a mais pura, prata mais brilhante, mais brilhante que o piscar de um arco de solda. É tão brilhante que parece impossível olhar para ela, mas ela é - por tudo isso - uma luz supremamente gentil, macia e calmante. É a luz do amor divino. As pessoas aqui aparecem como elas  eram  no  mundo  físico,  mas  na  sua  maior  magnificência.  Elas  brilham  extasiadamente, flamejantes com o amor mais brilhante, felicidade e alegria imaginável. A atmosfera é elétrica e vital, mas ao mesmo tempo profundamente espiritual. Nesse mundo você pode sentir a presença de Deus como uma força palpável e penetrante.

 

A  comunicação  aqui,  é  feita  pela  transmissão  de  imagens  telepáticas  de  alto  nível,  similar  a clarividência de pessoa para pessoa apenas muito mais vívida e real. Ela deixa a conversação e o pensamento para os mortos. O tempo permanece absolutamente parado aqui. A realidade é mais real e sólida do que a realidade normal. Comparada a ela, o mundo físico é um sonho vago e cansativo cheio de pessoas quase mortas.

 

Eu entrei nessa dimensão apenas quatro vezes em minha vida. Todas as vezes da mais profunda, elevada, meditação consciente, com todos os meus chakras bem abertos e totalmente funcionais. Também havia uma atividade extrema do chakra coronário (sobre a cabeça). A sensação disso era  como  mil  dedos  vibrando,  e  massageando  profundamente,  toda  parte  superior  de  minha cabeça.

 

Nessas quatro ocasiões a minha energia aumentou para quantidades aparentemente impossíveis dentro  de  mim,  carregando  meu  espírito  e  consciência  com  ela.  No  cmax  dessa  experiência profundamente mística, eu ouvi o som de uma longa, pura, nota musical aumentando lentamente em pitch. Eu senti essa nota no núcleo do meu ser, no meu coração, me chamando, me puxando para ela.

 

Eu enfoquei nessa nota. Com toda força e energia que possuía, eu enfoquei minha consciência nela  e  fiz  projeção  para  ela.  Separando-se  de  meu  corpo  físico,  eu  fiz  a  projeção  diretamente nessa dimensão. Era igual a passar, deslizar, através de uma cortina pesada para dentro de outro lugar  e  outro  mundo.  Eu  tinha  a  percepção  da  dualidade  de  meu  corpo  físico,  durante  toda  a experiência.

 

Eu olho sobre mim com admiração, a luz é tão brilhante prata e se queima profundamente em minha alma e eu posso sentir o seu toque de cura dentro de mim. Lá na minha frente é meu filho morto há muito tempo. Ele tinha oito anos quando ele me deixou, e ele olhou assim como fez quando me viu pela última vez. Ele estava radiante de felicidade, seus olhos brilhantes e brilhantes. Eu abracei-o para mim e chorou com a alegria de vê-lo. Olhei para além dele e havia uma grande multidão de pessoas esperando por mim. Estes foram todos os amigos e família que eu tinha conhecido e amado e perdido durante a minha vida. Havia também muitas pessoas que eu não sabia. Todos pareciam muito familiar embora e eu senti que eu amava todos eles. Eles estavam aplaudindo e pulando para cima e para baixo, torcendo por mim na saudação. Houve muitas lágrimas de alegria e um monte de abraços e beijos.

Olhando para além deles, eu vejo que estamos em uma pedra anfiteatro natural. O chão é liso rock e ele sobe para um cume de algumas centenas de metros de distância que as curvas para nós. No topo deste cume são anjos. Eles olharam apenas como Michelângelo pintava. Eles eram incrivelmente bonito, com grandes asas de penas branca, cabelos encaracolados e pele dourada alabastro. Eles estavam soprando muito espumante chifres de ouro e uma nota pura alta veio deles.


Intensificação da multidão Eu andei em aberto. Eu olho em reverência a estes anjos e na onda deles. A nota começou a desaparecer, como eu fiz isso e os anjos começaram a diminuir seus chifres. Eu defendo um momento intemporal em silêncio, olhando tudo ao meu redor. Então, tudo começou a brilhar e eu escorregou, caiu de novo em meu corpo físico. Eu chorei. Eu nunca quis voltar.

 

 

2.15. Morte:

 

Quando você deixa seu corpo pela última vez, na morte, isso é o que eu acredito que acontece:

 

Você  estará  fazendo  projeção,  em  tempo  real,  durante  os  primeiros  dias,  próximo  ao  mundo físico, até que seu suprimento de matéria etérea se acabe. Então você sofrerá uma segunda morte e entrará na dimensão astral. Lá, você se purificará de todo desejo, sendo capaz de ter tudo que sempre  quis,  em  abundância.  Isto  é  feito  através  do  uso  total  da  habilidade  criativa  de  seu subconsciente. você poderá saturar todas as suas necessidades e desejos, até que você veja estes desejos como as ilusões que realmente são.

 

Você irá então verter (libertar) seu corpo astral (corpo de desejo) e entrar na dimensão metal. Lá você verá sua vida passada, examinará e expressará todos os pensamentos que teve e todas as ações  que   tomou.  Lá,  seus  pensamentos,  lembranças  e  experiências  serão  adicionados  os registros Akashic. Que é a experiência gravada de toda a existência humana na dimensão física.

 

Vertendo seu corpo metal fará com que você entre na dimensão Buddhic. você permanecerá para  cura  eterna,  descanso,  reconciliação,  perdão  e  entendimento  de  si  próprio.  Nesse  mundo todas  as  suas  feridas  interiores  serão  curadas  e  sua  alma  será  educada  pelo  amor  divino.  Seu espírito se tornará inteiro e perfeito mais uma vez.

 

Então  você  verterá  o  corpo  Buddhic  e  entrará  na  dimensão  Atmic.  Lá  você  irá  esperar  na presença  divina  por  aqueles  que  ama.  Então,  um  dia,  você  continuará  no  próximo  nível  de existência; onde o último grande mistério da vida será revelado a você.


 

Parte 3:

 

 

01. Treinamento da Projeção.

02. Relaxamento.

03. Contemplação.

04. Meditação da Percepção da Respiração.

05. Pensamentos Superficiais.

06. Concentração.

07. Exercício de Concentração 1.

08. Exercício de Concentração 2.

09. Exercício de Concentração 3.

10. O Estado de Transe.

11. Como Entrar em Transe.

12. Transe Profundo.

13. Expansão da Energia do Corpo.

14. Familiaridade com o Transe.

15. Imaginação Tátil .

 

 

 

3.1. O Treinamento da Projeção:

 

Para conseguir fazer a projeção do corpo astral, totalmente consciente, existem quatro requisitos principais:

 

A. Relaxar seu corpo 100% enquanto estiver acordado.

B. Concentrar-se 100% no que está fazendo.

C. Ter energia suficiente disponível.

D. Forçar a separação do corpo astral.

 

Juntas, essas quatro coisas irão iniciar uma experiência fora do corpo.

 

A seguir estão exercícios que irão ensiná-lo como relaxar o corpo, se concentrar, limpar a

mente, obter energia, estimular os chakras e entrar no estado de transe.

Acalmar a Mente.

 

3.2. Relaxamento:

 

Você deve aprender e dominar, um exercício de relaxamento de todo o corpo. Se você souber algum ele pode ser adaptado para servir. Aqui está um muito simples:

 

Sente, ou deite-se, e relaxe. Começando com os pés, estique e relaxe-os. Continue isso com a batata-da-perna,  coxas,  quadris,  estômago,  peito,  braços,  pescoço  e  rosto;  até  que  todo  o  seu corpo   esteja   profundamente   relaxado.   Faça   isso   algumas   vezes,   certificando-se   que   seus músculos fiquem relaxados.

 

Nota: Relaxamento físico profundo é a chave para entrar no estado de transe, exp., o relaxamento profundo causa o estado de transe. Uma vez que vo esteja no estado de transe, a projeção no corpo astral é relativamente fácil.

 

 

3.3. Contemplação:

 

Quando  você  começar  a  meditação,  você  será  infestado  com  pensamentos  de  sua  mente superficial,  que  age  como  um  enorme  bloco  de  notas.  Ela  carrega  mensagens,  lembranças, pensamentos   preocupantes,   problemas   para   resolver,   casos   mal   resolvidos,   etc Ela   está constantemente ocupada, ela nunca descansa, pensamentos, pensamentos, um após o outro, todos clamando por atenção.

 

Antes que você tente limpar sua mente, com o exercício de respiração abaixo, é sábio lidar com esses  pensamentos  superficiais  pelo  ato  de  contemplá-los.  Sente  confortavelmente,  faça  o exercício de relaxamento e pense, nada mais, apenas pense. Procure os pensamentos mais fortes

em sua mente e examine-os, tente resolvê-los e entendê-los.

 

Perceba  a  palavra:  PENSAMENTO.  Contemplação  não  envolve  a  limpeza  da  mente,  ou visualização. Ela exige que você pense, profundamente e perfeitamente, sobre algo, para obter um  entendimento  mais  profundo  de  sua  natureza  e  de  como  isso  se  relaciona  com  você,  uma introspecção.

 

 

3.4. Meditação da Percepção da Respiração:

 

É uma forma simples de meditação. Irá limpar sua mente e enfocar sua consciência.

 

Sente  ou  deite,  feche  os  olhos,  faça  o  exercício  de  relaxamento  e  limpe  a  mente.  Respire profundamente e lentamente e focalize na entrada e saída do ar em seu corpo. Sinta-o entrando e sinta-o saindo. Focalize toda sua atenção em seus pulmões e no processo respiratório. Essa ação simples  é  suficiente  para  ocupar  a  sua  mente  superficial.  Expulse  pensamentos  invasores,  no início, antes que eles possam ganhar força e distrair você.


 

A percepção da respiração ocupa a mente superficial e lhe permite pensar em um nível muito mais profundo.

 

 

 

3.5. Pensamentos Superficiais:

 

Sons são muito distrativos, eles geram pensamentos superficiais. Uma buzina de carro irá gerar:

"Quem será?, o que es acontecendo?". Uma porta se abrindo irá gerar: "Quem está entrado ou saindo?".  A  mente  superficial  está  sempre  muito  curiosa  sobre  o  que  está  acontecendo  a  sua volta. Ela quer saber de tudo, e quer informá-lo de todas as pequenas coisas acontecendo a sua volta. Ela irá forçá-lo a abrir os olhos, levantar-se e descobrir o que está acontecendo.

 

Não deixe que isso aconteça. Use esses pensamentos indesejáveis, detentores de atenção como uma ajuda de treinamento. Aprenda a cancelar e ignorá-los, seus poderes de concentração irão crescer.

 

Bloqueie esses pequenos pensamentos indesejáveis assim que comecem, antes que possam criar raízes e transformem-se em algo mais forte.

 

Por exemplo:

 

"Quem é, o que está acontecendo?" se torna: "Quem é.............."

 

"Quem está entrando, ou saindo?" se torna: "Quem es............."

 

Com prática  o  início  desses  pensamentos  distrativos  irá  ficar  mais  e  mais  curtos  até  que  você consiga:

 

" Qu.....?.........?........ " e " Q....?...................... " E finalmente:

"........?........?.........................?.................... "

 

Muitas  pessoas  dizem  que  não  conseguem  limpar  sua  mente  porque  são  distraídas  muito facilmente por todos os pequenos ruídos que as cercam, na atividade normal do dia a dia. Não use  música  ou  outros  sons  para  inibi-los,  use-os  para  treinamento.  É  como  levantar  peso,  se treinar com um espanador de sua força não aumentará. Você precisa dominar isso, a modo difícil, se você quiser dar a sua mente músculos reais.

 

Lentamente,  mas  certamente,  você  dominará  a  habilidade  de  limpar  sua  mente.  Uma  vez realizado, você terá ganho uma ferramenta mental valiosa. Você será capaz de concentrar 100% de sua atenção, em uma tarefa, a exclusão total de tudo mais.

 

Eu às vezes medito, em estado de transe, com sucesso, em uma sala lotada, ruidosa, com crianças pequenas engatinhando sobre mim. Nada quebra a minha concentração.

 

 

3.6. Concentração:

 

Você deve ser capaz de concentrar-se e focalizar-se completamente naquilo que estiver fazendo. Falta de concentração é a única, maior de todas as causas da falha na projeção. Ela afeta todos os aspectos da projeção, do exercício de relaxamento, ao estado de transe e a projeção verdadeira.

 

Para testar a sua habilidade de concentrar-se: Sente e relaxe. Feche os olhos e limpe sua mente de todos os pensamentos. Respire lentamente e profundamente e conte cada inspiração / expiração, no fim de cada expiração. Mantenha a mente totalmente vazia, apesar da contagem, durante o maior  período  de  tempo  que  puder.  Veja  quanto  tempo  você  pode  mantê-la  dessa  forma.  Seja honesto  com você  mesmo,  toda  vez  que  um pensamento  surgir, comece  a  contagem do  início

novamente.

 

Você está indo bem se puder fazer isso por mais que dez vezes. Dez vezes entretanto, não é o suficiente. Não se preocupe, isso pode ser melhorado com os exercícios abaixo:

 

 

 

3.7. Exercício de Concentração 1:

 

Retenção da imagem: Relaxe, acalme sua mente, e olhe para uma vela ou mpada. Coloque essa

luz a sua frente, a alguns pés de distância, e observe-a fixamente durante um minuto ou dois. Feche os olhos e concentre-se na pós-imagem que isso gerará atrás de suas pálpebras fechadas. Tente e mantenha a visão dela durante o maior tempo possível. Use a percepção da respiração para  manter  a  mente  limpa,  enquanto  faz  isso.  Tente  e  faça  a  imagem  crescer,  ao  invés  de

desaparecer.

 

 

 

3.8. Exercício de Concentração 2:

 

Fitar um ponto: Escolha um ponto na parede e olhe para ele. Não focalize-o, apenas olhe para ele gentilmente.  Limpe  sua  mente  de  todos  os  pensamentos  e  mantenha-a  forçosamente  vazia. Concentre-se muito, na percepção da respiração enquanto estiver fazendo isso. Quando sentir um pensamento surgindo, livre-se dele, não deixe-o terminar! Mantenha isso durante quanto tempo conseguir. Faça isso diversas vezes ao dia, ou mais se puder.

 

 

 

3.9. Exercício de Concentração 3:

 

Respiração  energética:  Sente  e  relaxe.  Feche  os  olhos  e  limpe  a  mente.  Faça  o  exercício  da percepção  da  respiração  e  imagine  que  o  ar  que  você  está  inspirando  seja  energia  brilhante, colorida  com  sua  cor  preferida.  Imagine  que  o  ar  que  você  está  expirando  seja  cinza  escuro, cheio  de  lixo  tóxico.  Esse  é  um  exercício  de  purificação.  Ele  estimula  seus  chakras  para  que absorvam energia durante a inalação e para que se livrem da energia negativa na exalação.

 

Nota:  Faça  o  máximo  para  não  ficar  tenso  enquanto  estiver  fazendo  esses  exercícios  de concentração, é tudo mental. No início, pode parecer como se você tivesse que apertar sua mente dentro de uma bola compacta para que ela pare de pensar, mas com o tempo você descobrirá que

o oposto é verdade. Quando você se acostumar com isso, limpar a mente será muito relaxante.

 

3.10. O Estado de Transe:

 

Quando  você  tiver  atingido  um  nível  de  relaxamento  profundo  e  de  tranqüilidade  metal,  você sentirá  seu  corpo  começar  a  ficar  muito,  muito  pesado.  Essa  sensação  de  peso  é  o  principal sintoma da mudança do nível de suas ondas cerebrais de Beta para Alfa conforme você entra em transe.  O  estado  de  transe  é  causado  pelo  profundo  relaxamento  físico  e  mental.  Não   nada estranho  ou  sobrenatural  nisso.  Isso  significa  apenas  que  seu  corpo  entrou  no  estado  de  sono enquanto sua mente consciente está totalmente acordada.

 

3.11. Como Entrar em Transe:

 

Faça o exercício de relaxamento e acalme sua mente com o exercício de percepção da respiração. Imagine  que  você  está  descendo  uma  escada  no  escuro.  Não  visualize  uma  escada,  apenas imagine  que  você  pode  se  sentir  fazendo  isso.  Na  expiração,  sinta-se  descendo  um  ou  dois degraus  com  suas  mãos  imaginárias.  Na  inspiração,  sinta-se  agarrando  na  escada.  O  que  é necessário é um efeito mental de queda dentro de sua mente. Isso modifica o nível de atividade das ondas cerebrais do nível alerta (Beta) para o nível de sono (Alfa), ou para o nível de sono profundo (Teta). Uma vez que o nível de atividade das ondas cerebrais alcance Alfa você entrará

em transe. Mantenha-se fazendo isso por quanto tempo for necessário. O tempo necessário para entrar  em  transe  irá  variar,  dependendo  da  sua  experiência  com  relaxamento  profundo  e tranqüilidade mental.

 

Nota: Assim que conseguir a sensação de peso, pare o exercício de queda mental.

 

Se  você  não  gostar  da  escada,  imagine  que  você  está  em  um  elevador,  sinta-se  descendo  na expiração  e  parado  na  inspiração.  Ou,  imagine  que  você  é  uma  pena,  sinta-se  flutuando  para baixo na expiração e parado na inspiração. Como eu afirmei acima, você precisa de um efeito mental de queda para diminuir o nível de atividade de suas ondas cerebrais. Esse efeito mental de queda, quando combinado com relaxamento profundo e tranqüilidade mental, fará com que você entre no estado de transe. Sinta-se livre para utilizar qualquer cenário com que seja familiar para causa essa sensação de queda.

 

Em transe parece que: Tudo fica mais calmo e vo sente como se estivesse em um lugar muito maior. Tudo parece diferente. Parece um pouco como colocar uma caixa de papelão sobre a sua cabeça  no  escuro,  você  pode  sentir  a  atmosfera  mudar.  É  como  se  tudo  ficasse  indistinto  ou ligeiramente  manchado.  Quaisquer  ruídos  agudos,  enquanto  em  transe,  se  parecem  como  um sopro físico no Plexo Solar.

 

 

3.12. Transe Profundo:

 

O  nível  de  transe  que  você  consegue  depende  muito  do  seu  relaxamento,  habilidades  de concentração, e força de vontade. Para entrar em um transe mais profundo, exemplo, nível Teta e além, você tem que se concentrar mais e por muito mais tempo, na sensação mental de queda ajudado  pela  percepção  da  respiração.  O  primeiro  nível  de  transe,  quando  você  fica  muito pesado, é profundo o suficiente para a projeção. Eu aconselho fortemente que você o tente um estado mais profundo de transe, até que você tenha experiência com o estado de transe.

 

Como você sabe se está entrando em transe profundo? Existem quatro sintomas perceptíveis:

 

1. Uma sensação desconfortável de frio que não faz você tremer, junto com uma perda de calor corporal.

 

2.  Mentalmente,  você  se  sentirá  muito  estranho  e  tudo  parecerá  extremamente  lento.  Seus processos de pensamento irão ficar lentos como se uma forte injeção contra dor tivesse sido dada em você.

 

3. Você se sentirá desassociado de seu corpo, exp.: uma forte sensação de estar flutuando e tudo parecerá distante.

 

4. Paralisia física total.

 

Nota: Essas quatro coisas, TODAS JUNTAS, significam que você está entrando em um transe profundo.

 

Não  confunda  com  a  sensação  de  flutuação  leve  que  as  vezes  você  consegue  com  o  transe superficial  (conforme  seu  corpo  astral  se  solta).  Ou  com  a  ligeira  perda  de  calor  corporal  por ficar  imóvel  durante  muito  tempo  e  com  a  paralisia  amena.  A  sensação  de  transe  profundo  é completamente desconfortável e impossível de ser confundida pelo que é.

 

É  muito  difícil  entrar  no  estado  de  transe  profundo,  porque  você  precisa  de  um  relaxamento altamente desenvolvido, concentração e habilidades de controle do estado de transe mais muita força de vontade e energia mental. Você não entrará nele acidentalmente.

 

Se estiver preocupado por estar indo fundo demais, lembre-se disso:

 

Você pode sair do transe a qualquer momento. Concentre toda a sua vontade a fim de mover seus dedos das mãos ou dos pés. Uma vez que consiga mover um dedo, flexione suas mãos, mexa seus braços, balance a cabeça. Reanime seu corpo; levante-se e ande por alguns minutos. Cair em transe profundo não deve ser um problema com esses exercícios.

 

Eu tenho visto muitas pessoas em grupos de meditação, etc, entrarem em um transe suave e não serem capazes de sair dele. Geralmente algum tipo de pessoa irá falar para que saiam fora dele ou  massageará  seus  pulsos,  etc.  a  fim  de  faze-los  voltar  a  realidade.  Isso  é  desnecessário,  as pessoas apenas pensam que não conseguem voltar e por isso não tentam o suficiente. Também é uma forma de conseguir a atenção do grupo.

 

Nota: A sua mente é extremamente poderosa e possui vastos recursos inutilizados. Ela pode fazer qualquer coisa, não há limites, se ela for treinada, condicionada e adequadamente motivada.

 

3.13. Expansão da Energia Corporal:

 

Em algum ponto  após  entrar  no  estado  de  transe,  você  sentirá  uma  paralisia  amena  surgir  em você. Isso logo será acompanhado por uma vibração que vai se aprofundar e uma sensação de zumbido por todo corpo. Você pode também sentir como se fosse grande e inchado. A paralisia, as vibrações e a sensação de grandeza são sintomas do corpo energético expandindo e do corpo astral se soltando. Isso é parte do processo normal de sono. O corpo energético se expande e se abre  a  fim  de  acumular  e  armazenar  energia.  Durante  esse processo,  o  corpo  astral  fica  livre, ligeiramente fora de fase com o corpo físico.

 

3.14. Familiaridade Com o Transe:

 

Muitas  pessoas  estragam  a  sua  projeção  simplesmente  porque  não  estão  acostumadas  com  o estado de transe. Elas pensam que ele é uma janela parcialmente aberta para a dimensão astral. Isso simplesmente não é verdadeiro. Se você ficar mentalmente e fisicamente tranqüilo quando entrar  no  estado  de  transe,  você  poderá  mantê-lo  durante  horas.  Eu  regularmente  fico  várias horas em transe de uma vez, durante a meditação.

 

Se, quando entrar em transe, pensar: "Sim! Eu consegui!... Eu estou em transe! Tenho que me apressar e sair daqui rápido... antes que ele termine!" Você estragará a sua projeção com certeza!

O  transe  será  interrompido  pelo  simples  fato  de  ficar  entusiasmado  demais,  quebrando  o relaxamento e a tranqüilidade mental.

 

É uma boa idéia ficar um tempo em estado de transe, apenas se acostumando a ele, antes que você tente e faça projeção. Apenas relaxe, fique calmo, concentre-se na percepção da respiração, e mantenha o transe. Ele não terminará até que você queira. Acostume-se com como ele lhe faz sentir.

 

Quando  estiver  fazendo  isso  confortavelmente,  faça  os  exercícios  de  aumento  de  energia  e estimulação do chakra, abaixo, em transe.

 

Nota: Você não precisa estar em transe para aprender a trabalhar com energia e com os chakras, apenas funciona melhor em transe.

 

Nota: A prática do transe pode ser feita deitado, mas é feita melhor em uma cadeira confortável.

 

O  seu  corpo  astral  irá  soltar-se  no  estado  de  transe,  então  tente  levantar  seus  braços  e  pernas astrais,  um  de  cada  vez.  Use  suas  mãos  para  fazer  isso,  como  mostrado  na  seção  seguinte. Enfoque e sinta a sua consciência em um braço e levante-o lentamente para fora de seu corpo. Você  pode  sentir  uma  ligeira  coceira  ou  um  atordoamento  localizado  dentro  de  seu  braço  ou perna, conforme faz isso. Levante seu braço astral e olhe para ele, com os olhos fechados, mas não mova um músculo. Nesse estado você deve ser capaz de vê-lo com os olhos fechados, mas não se preocupe se não conseguir, isso virá depois.

 

Libertar os braços astrais é uma boa prática para a projeção. Mais tarde, você usará esses braços astrais para libertar seu corpo astral do físico.

  

3.15. Imaginação Tátil:

 

Imaginação tátil é uma percepção ou sensação da consciência corporal localizada.

Suas  mãos  estão  muito  estreitamente  ligadas  a  sua  percepção  corporal.  Elas  são  intimamente cientes de cada parte de seu corpo. Mãos imaginárias, descritas abaixo, são apenas uma extensão dessa consciência. (mão para o corpo). Quando for pedido que você sinta sua consciência, em qualquer  parte  do  corpo,  finja  que  suas  mãos,  suas  mãos  reais,  vão  tocar  aquela  área  do  seu corpo.  Então  use  a  consciência  que  isso  gera  naquela  área  para  imaginar  que  suas  mãos imaginárias estão lá.

 

Mantenha os olhos fechados e estenda suas mãos um (dist.) ou mais em frente a seu rosto. Concentre-se,  sinta  onde  elas  estão  e  tente  vê-las  através  de  seus  olhos  fechados.  Cruze  os pulsos,  descruze-os  lentamente,  vire  as  mãos,  abra  e  feche  os  dedos.  Olhe  bem,  concentre-se, como se você estivesse tentando enxergar no escuro, e você verá uma sombra fraca se movendo

no seu olho mental, aonde suas mãos e braços estarão.

 

Feche os olhos e toque a ponta do nariz com seu dedo médio da sua mão direita. Você descobrirá que  pode  perfeitamente  colocar  aquele  dedo  em  qualquer  parte  de  seu  corpo  com  os  olhos fechados. Tente, coloque a sua mão, sua mão real, em partes diferentes de seu corpo dessa forma. Você sabe exatamente onde suas mãos estão todas as vezes, você pode sentir onde elas estão. Se você observar o que está acontecendo na sua mente, enquanto faz isso, você notará que se torna consciente da parte do corpo que vai tocar, no momento em que toma a decisão de tocá-la.

 

Faça em todo o seu corpo dessa forma, se acostumando com a sensação de consciência que isso gera nas diferentes áreas de seu corpo.

 

O que está acontecendo é isso: Parte de sua mente está mudando para, e destacando, a área que vai tocar, a fim de guiar sua mão para o ponto exato. A sua mente muda parte de sua consciência (percepção) para esse ponto e age como uma referência para sua mão.

 

A habilidade de deslocar sua consciência para partes diferentes de seu corpo dessa forma é vital para o trabalho com energia e esse método de projeção.

 

Nota: Você não tem que visualizar realmente essas mãos. exp., ver ou imaginar que pode vê-las.

É tudo tátil, não visual. Você deve ser capaz apenas de fingir senti-las fazendo algo, como se você estivesse exercitando alguma ação simples em sua mente.

 

Eu  desenvolvi  originalmente  essa  técnica  para  pessoas  cegas.  Pessoas  cegas  não  conseguem visualizar  absolutamente,  se  elas  são  cegas  desde  o  nascimento,  mas  elas  realmente  tem  um sentido muito aguçado de percepção corporal. A maioria das pessoas que enxergam também tem muitos problemas com visualização de qualquer tipo, e todas as técnicas de projeção dependem grandemente da visualização. Sendo esse o caso, eu desenvolvi uma técnica de projeção que não depende da visualização para exercer pressão no corpo astral para que ele se separe. Aconteceu dela ser muito mais fácil, e mais bem sucedida, que as outras técnicas baseadas na visualização, que eu descartei-as em favor desse simples método tátil.

 

Nota: Pessoas cegas não são cegas na forma astral. O corpo astral não possui quaisquer órgãos como tal, ele é apenas um ponto de consciência. O corpo astral que você percebe enquanto faz projeção é fornecido pela habilidade criativa do subconsciente.


 

Parte 4: Trabalho Básico com Energia.

 

01. Os Chakras Principais.

02. O Quê São Chakras?

03. Obtendo Energia.

04. A Estimulação dos Chakras

05. Pare e Verifique.

06. As Sensações dos Chakras.

07. Fechando os Chakras.

08. Habilidades Psíquicas.

09. Prática.

10. Quanto Tempo isso Leva?

 

 

 

4.1. Os Chakras Principais:

 

Os chakras principais estão situados em:

 

1. MESTRE: Chakra base (base da espinha, entre o ânus e os órgãos genitais)

2. Chakra do baço (ligeiramente abaixo do umbigo)

3. Chakra Plexo Solar (um palmo acima do umbigo)

4. MESTRE: Chakra cardíaco (centro do peito)

5. Chakra da garganta (base da garganta, acima de onde ela se junta ao peito)

6. Chakra da testa (no centro exato da testa)

7. MESTRE: Chakra da coroa (todo o alto da cabeça acima do couro-cabeludo)

 

Eles são melhor imaginados como grosseiramente do tamanho da palma de sua mão, exceto pelo chakra da coroa que é muito maior.

 

 

4.2. O Que São Chakras?

 

Chakras são órgãos não-físicos que transformam energia Kundalini pura em formas de energia mais  sutis,  e  usáveis,  de  um  tipo diferente.  Os  chakras  não  contém,  eles  mesmos,  energia.

 

Energia  pura  é  retirada  do  planeta,  pelos  chakras  secundários  nas  pernas  e  pés,  e  inserida  no sistema dos chakras principais.

 

A  energia  Kundalini  é,  em  essência,  pura  energia  de  pensamento  que  permeia  e  une  todo  o universo. Esse campo de energia viva pode ser interceptado, mais profundamente, pela aplicação

da vontade criativa concentrada. Ela pode ser puxada para o corpo humano e transformada, pelo

sistema de chakras, em uma forma de energia mais sutil e utilizável.

 

Os  chakras  são  ligados  a  espinha  medular  e  ao  sistema  nervoso  através  de  certas  glândulas  e nervos. O sistema de chakras completo é extremamente complexo. Existem 3 chakras mestre, 4 principais e mais de 300 chakras secundários no corpo humano. Existem também vários chakras não-físicos situados fora do corpo. Mapas detalhados do sistema de chakras e seus meridianos conectivos  e  interligações,  foram  usados  por  milhares  de  anos  no  misticismo  do  leste  e  na medicina, exemplo: acupuntura.

 

O  sistema  de  chakras  também  é  usado  com  todas  as  habilidades  psíquicas,  sem  exceções. Qualquer  que  seja  a  habilidade  psíquica,  o  método  de  desenvolvimento  ou  a  terminologia utilizada para descrevê-la, tudo é feito da mesma forma, através da estimulação dos chakras. É impossível manifestar qualquer habilidade psíquica sem primeiro estimular os chakras.

 

Muitas  pessoas  irão  negar  isso,  acima,  e  dizer  que  elas  nunca  fizeram  qualquer  trabalho  de energia  com  os  chakras,  no  entanto  continuam  a  ter  habilidades  psíquicas.  Existem  muitas formas de desenvolver a si próprio, mas todas elas, diretamente ou indiretamente, estimulam o sistema  de  chakras.  E  não  vamos  esquecer  a  habilidade  natural.  Muitas  pessoas  nascem  com chakras naturalmente ativos e daí, a habilidade psíquica natural.

 

Médiuns  são  pessoas  que  exibem  habilidades  psíquicas  quando  ajudados  por  uma  entidade espiritual não-física. Essa entidade estimula os chakras do médium diretamente, harmonizando-se com o médium e causando habilidades psíquicas, clarividência, canalização, cura, produção de ectoplasma,  etc.  para  se  manifestar  através  do  médium.  É  por  isso  que  eles  são  chamados  de médiuns ou canais, exp.:, eles tem a habilidade de se tornar um veículo passivo para a entidade espiritual afetar, ou se comunicar, com o mundo físico.

 

Você não precisa de uma entidade espiritual para desenvolver e usar, uma habilidade psíquica.

Se você aprender a controlar seus chakras e a energia, você pode fazer essas coisas sozinho, sem nenhum espírito envolvido, e sem o risco inerente com este método.

 

4.3. Obtendo Energia:

 

Sente ou deite, faça o exercício de relaxamento e limpe a mente com a percepção da respiração. Focalize  a  sua  concentração  em  seus  pés.  Use  suas  MÃOS  para  puxar  energia  de  seus  pés, através de suas pernas, para o chakra base. Imagine que você está pegando energia e puxando-a para  cima  através  de  você.  Igual  como  você  fez  quando  usou  essas  mãos  com  o  exercício  de percepção da respiração e com a respiração energética, puxando ar e energia para dentro de seus pulmões.

 

Nota: Tente e imagine que suas mãos estão dentro de suas pernas e dentro da frente de seu tronco conforme faz isso.

 

Use a percepção da respiração como uma ajuda para a obtenção de energia. Puxe energia para cima através de você, com a inspiração, e mantenha-a no lugar na expiração. Faça isso muitas e muitas  vezes,  puxando  energia  para  o  chakra  base,  durante  pelo  menos  alguns  minutos.  Você pode ou não, sentir algo enquanto faz isso. Mesmo se não sentir, você ainda puxa alguma energia com esse exercício. A quantidade de energia puxada através de você irá aumentar conforme os chakras desenvolvam-se com o tempo e uso.

 

Partindo dos pés, para cima pelas pernas ao centro do chakra base, é um caminho natural para a energia  que  flui  através  de  você.  Essa  energia  irá  estimular  seus  chakras  e  eles  transformarão essa, energia sica, em um tipo diferente de energia. Essa energia transformada irá então fluir para  seus  corpos  sutis,  energizando-os.  Com  prática,  você  realmente  sentirá  esta  energia formigando e movendo-se através de você.

 

 

 

4.4. A Estimulação dos Chakras:

 

Abrindo um chakra: Suas mãos imaginárias são usadas para isso. Imagine que você está abrindo um rolo de massa de pão no local de um chakra quando for pedido para fazer isso. Você não tem que visualizar nada, apenas sentir como se estivesse fazendo isso, conforme estivesse fazendo na vida real sem olhar para aquilo que estiver fazendo.

 

Chakras são centros não físicos, então você necessita de um método não-físico para estimulá-los. Isto é obtido pela focalização de sua consciência na área de um chakra e pela utilização de sua mente para manipulá-lo. Você precisa de um efeito mental de abertura localizado em um chakra para  estimulá-lo;  essa  ação  de  abertura,  com  suas  mãos  imaginárias,  fornece-o.  Movendo  seu ponto de consciência para a localização de um chakra e causando um efeito mental de abertura com as mãos, fará com que você esteja estimulando diretamente o chakra.

 

Nota: Faça o exercício de obtenção de energia, conforme acima, antes de estimular os chakras. Use a percepção da respiração para ajudar suas mãos imaginárias a puxar energia para dentro de cada  chakra.  Exp.:  puxe  energia  para  cima  durante  a  inspiração  e  mantenha-a  na  mesma posição durante a expiração, com todos os exercícios de estimulação dos chakras abaixo.

 

1) Chakra base: Puxe energia para cima até o seu chakra base. Use suas mãos para abri-lo. Puxe energia para dentro do chakra base. Repita esse primeiro passo, completamente, sete vezes.

 

2) Chakra do baço: Puxe energia dos pés, através do chakra base e continue até o chakra do baço. Abra o chakra do baço. Repita isso três vezes, começando nos pés.

 

3) Chakra Plexo Solar: Puxe energia dos pés, através dos chakras base e do baço e continue até o chakra Plexo Solar. Abra o chakra Plexo Solar. Repita isso três vezes, começando pelos pés.

 

4) Chakra cardíaco: Puxe energia para cima a partir dos pés, através dos chakras base, do baço e Plexo Solar e continue até o chakra cardíaco. Abra-o. Repita isso três vezes, começando pelos pés.

 

5)  Chakra  da  garganta:  Puxe  energia  para  cima  a  partir  dos  pés,  através  dos  chakras  base,  do baço, Plexo Solar, cardíaco até o chakra da garganta. Abra o chakra da garganta. Repita isso três vezes, começando pelos pés.

 

6)  Chakra  da  testa:  Puxe  energia  dos  pés,  através  dos  chakras  base,  do  baço,  Plexo  Solar, cardíaco,  da  garganta  para  o  chakra  da  testa.  Abra  o  chakra  da  testa.  Repita  isso  três  vezes, começando pelos pés.

 

7) Chakra da coroa: Puxe energia para o chakra da coroa conforme no passo anterior. Abra o chakra da coroa. Este chakra é muito maior que os outros (todo o topo da cabeça, acima do couro cabeludo). Imagine que você possui uma massa de pão muito maior dentro do topo de sua cabeça e  que  está  abrindo-a  com  as  mãos,  ou  como  se  estivesse  abrindo  o  couro  cabeludo.  Repita  o processo inteiro duas vezes, começando pelos pés.

 

Nota:  Faça  o  melhor  possível  para  não  contrair  quaisquer  músculos  durante  esses  exercícios. Você pode, entretanto, sentir uma ligeira contração interna, uma sensação que não é muscular enquanto  estimula  seus  chakras.  Essas  são  as  glândulas  e  nervos,  ligados  aos  chakras,  se contraindo em resposta ao estímulo. Essa contração interna é normal.

 

O chakra base ou raiz, é um chakra mestre e é O MAIS IMPORTANTE DE SE ATIVAR. Este chakra é a porta de entrada para a energia Kundalini. A não ser que esteja suficientemente aberto, a  energia  não  consegue  fluir  para  dentro  dos  outros  chakras.  Eu  sugiro  que  você  concentre  a maior parte de seu tempo e energia a fim de estimular o chakra base, pelo menos nos primeiros estágios de desenvolvimento dos chakras.

 

Nota: Quando eu comecei, pela primeira vez, a obter energia e a desenvolver meus chakras, a muitos anos atrás, eu não senti qualquer sensação durante vários messes. Embora muitas pessoas tenham relatado a mim que sentiram uma forte energia e a sensação do chakra na primeira vez que usaram-nos. Algumas pessoas tem atividade mais natural dos chakras do que outras. A falta

de  qualquer  sensação,  entretanto,  não  irá  impedi-lo  de  estimular  e  desenvolver  os  chakras, mesmo se, como foi meu caso, você não sentir nada no início. Eu não tinha qualquer atividade natural dos chakras ou qualquer habilidade pquica  natural  quando  eu comecei,  pela  primeira vez, o trabalho com energia.

 

 

 

4.5. Pare e Verifique:

 

Verifique qualquer contração em seus músculos durante os exercícios de obtenção de energia e estimulação   dos   chakras,    relax novamente   conform necessário.   Seus   músculos   irão automaticamente tentar e responder a ação mental de puxar energia através de você. Lembre-se, é tudo mental, seu corpo deve permanecer completamente calmo e relaxado.

 

 

4.6. A Sensação dos Chakras:

 

As  sensações  que  sentirá  em  seus  chakras  podem  variar,  de  acordo  com  o  grau  de  atividade ocorrendo neles, exp.: sua composição física, habilidade natural, habilidades de concentração e relaxamento afetam isso. As sensações podem variar de um calor suave, uma pressão localizada, ou  um  enjôo  (como  do  estômago),  uma  tonteira  localizada,  uma  formigação,  uma  pulsação suave, até uma vibração mais forte, ou uma combinação de alguns ou todos os efeitos. Quanto maior a vibração, mais ativo o chakra. Se você colocar sua mão no chakra, quando ele estiver ativo, você pode realmente sentir a pulsação.

 

Alguns chakras, quando ativos, podem causar outras sensações estranhas localizadas:

 

Chakra base: Você pode sentir uma ardência muito suave ou um formigamento idem, ou uma cãibra, como tivesse andado de bicicleta por muito tempo, para começar. Uma vez que ele esteja funcionando adequadamente, você sentirá uma pulsação suave ou vibração entre as pernas, no local do chakra.

 

Chakra Plexo Solar: Esse pode causar as vezes uma sensação de falta de ar, a qual pode fazer com que você respire exageradamente. Isso irá passar, com o tempo e uso, conforme o chakra se estabilize.

 

Chakra cardíaco: O chakra cardíaco merece uma menção especial devido a sensação forte, e as vezes assustadora, que ele pode causar. Quando fortemente ativado pode parecer como se seu coração estivesse batendo a uma velocidade impossível. É uma sensação muito poderosa. Tente e ignore  isso  quando  acontecer,  não  irá  feri-lo.  Não  é  o  seu  coração  batendo  mas  o  chakra funcionando. Eu sei que isso é mais fácil de ser dito do que feito, ignorando, mas com prática e familiaridade  você  consegue.  Esse  batimento  é  mais  aparente  nos  primeiros  estágios  do desenvolvimento. Eu acho que isso é causado pela falta de energia fluindo dos centros inferiores.

 

O chakra cardíaco, quando totalmente operacional, faz sentir como: Coloque uma mão sobre o peito, com os dedos descansando no meio dela sobre seu coração. Bata com os dedos no peito, no mesmo ritmo de seu coração. Aumente esse ritmo até que esteja batendo tão rápido e forte como seus dedos podem se mover.

 

Nota: O ritmo de seu coração não aumenta com essa sensação de aumento. Se você ligar-se a um monitor cardíaco, você verá que seu ritmo cardíaco dificilmente se altera.

 

Chakra da garganta: A vibração nele pode causar uma sensação amena de sufoco, por causa da área sensível na qual ele está. É como ter um inchaço emocional na base da garganta.

 

Chakra da coroa: Quando totalmente ativo parece como se milhares de dedos quentes e macios estivessem  gentilmente  massageando  o  topo  de  sua  cabeça,  acima  do  couro  cabeludo,  e  se estendendo para baixo no centro da testa, a fim de incluir o chakra da testa, que é parte dele. Essa sensação é o motivo pelo qual os Budistas o chamam de "A Lotus de mil talas".

 

Nota: Você pode sentir uma sensação mais forte em alguns chakras e menos forte ou nenhuma

em outros.  Concentre-se  nos  mais  baixos  (inferiores) com a menor sensação. Isso irá ajudar a balancear o fluxo de energia no sistema de chakras.

 

Se o fluxo de energia nos chakras estiver desequilibrado durante a projeção, os chakras inativos podem causar falhas. Exp.:, você pode conseguir que seu corpo astral se solte parcialmente e descobrir  que  está  preso  a  seu  corpo  físico  no  local  do  chakra  inativo.  Se isso  acontecer, concentre-se na estimulação do chakra inativo antes da projeção.

 

4.7. Fechando os Chakras:

 

Após qualquer trabalho com os chakras, é muito importante fechá-los, a não ser que você usá- los,  como  na  projeção.  Esse  fechamento  é  especialmente  importante  se  você  sentir  grande atividade neles. Se você deixar os chakras abertos durante a atividade normal do dia-a-dia você perderá energia. Isso pode causar fadiga e mesmo problemas de saúde. Isso também pode atrair a atenção desnecessária de entidades indesejáveis. Para fechá-los, simplesmente inverta o processo até que nenhuma atividade seja sentida. Sinta suas mãos mentais fechando os chakras e empurre a energia de volta para baixo. Quanto mais atividade você sentir, mais tempo você deve passar aprendendo a fechá-los. Se você continuar a sentir qualquer atividade após fazer isso; comer e fazer algum exercício físico também ajuda a fechá-los.

 

4.8. Habilidades Psíquicas:

 

Após iniciar o trabalho com os chakras, você pode descobrir que habilidades psíquicas comam a  surgir  em  você.  Essa  é  uma  conseqüência  natural  da  estimulação  dos  chakras.  Na  minha próxima série, que trata de trabalho energético mais avançado, eu mostrarei como desenvolver e usar algumas dessas habilidades.

 

4.9. Prática:

 

Exercícios  de  relaxamento,  percepção  da  respiração,  concentração  e  uso  das  mãos  mentais devem, idealmente, ser feitos diariamente. Eles podem ser feitos em qualquer lugar e a qualquer momento que você tenha alguns minutos para gastar.

 

4.10. Quanto Tempo isso Leva?

 

Muitas  pessoas  tem  me  perguntado:  "Quanto  tempo  é  necessário  para  aprender  a  fazer  a projeção?"; a minha resposta é: Devido a todas as pessoas terem níveis diferentes de habilidade natural e competência, levará quanto tempo for necessário. Eu tenho recebido cartas de pessoas que  tentaram  vários  outros  métodos,  durante  anos,  mas  sem  quaisquer  resultados;  e  que conseguiram fazer a projeção na primeira vez que utilizaram essa técnica. Outras pessoas, sem habilidades   de   relaxamento   ou   concentração,   precisaram   de   vários   messes   antes   que conseguissem fazer a projeção.

 

A próxima parte nessa série trata da separação do corpo astral do físico. A saída.

 

 
   

Indice - compilado por Beraldo Figueiredo

Página Principal